Diário de intercambista - Dica de livro 'Qué poca prisa se da el amor'

Foto: Reprodução
No intercâmbio a gente pode ter diversos meios de contato com o outro idioma. E se pudermos fazer isso em um momento de distração, melhor ainda. Este mês estive lendo o romance adolescente 'Qué poca prisa se da el amor' ('Que pouca pressa se dá o amor', em tradução livre), de Martín Casariego Córdoba.

Alejandro é o personagem principal: garoto de 17 anos, deixado pelos pais em casa após não passar no vestibular. Passa o tempo mergulhado nos livros ou jogando videogame com seu amigo Javi. Alejo (seu apelido) está ansioso para ser "pego" pelo amor. Se questiona quando e como ele vai chegar. Até o compara com uma tartaruga, devido a sua "rapidez" (risos) Sua rotina muda com a chegada da nova empregada em sua casa, chamada Maite. Também com 17 anos e trabalha para bancar os estudos. Alejo e Maite se estranham de cara e insistem na imagem de durões diante do outro. No entanto, aos poucos seus sentimentos sobre o outro vão mudando... e agora, o que vão fazer?

Em cada página, você ri com os pensamentos de Alejandro quanto ao amor. Não me lembro de um livro que centrasse a vida amorosa em um adolescente pacato, ansioso pelo amor. Acho que o autor acertou em cheio de trazer à tona este lado romântico que os homens tem - que vemos e lemos tão pouco no cinema, TV e livros.



Mostrando 2 Comentários

Anônimo18/11/11

Hahahaha Adorei saber que a menina se chamava MAite!
Quem sabe Maria Tereza não inspirou essa história!
Beijos Angel!

Tábata

Reply ♥
Fora de Circuito26/11/11

huahauaa verdade Tábata. Vamos investigar Maria Tereza rsrsrs

Reply ♥